Seguidores



Olá Meninas!!!

Aqui é São João e aí?

Eu como boa nordestina gosto de passar o dia 23 na cozinha, fazendo cangica, bolo de milho, milho cozinhado, e ouvindo aquele forrozinho pé de serra de antigamente.

Sou saudosista e sinto falta das festas juninas do meu tempo de criança, com várias fogueiras na rua, as crianças correndo e soltando fogos vestidos de matuto.

Hoje aqui em minha cidade é um pouco diferente, as pessoas estão perdendo a tradição dos festejos juninos, muitas mulheres já não fazem os quitutes do milho, muito menos enfeitam suas casas.

Muitas casas, não acendem mais a fogueira...


No mundo de hoje, as pessoas andam muito desapegadas de tradição, de cultura, só pensam em bebida e farra, na verdade só se preocupam com isso. Tudo é motivo pra se tomar cachaça.

Mas deixando as coisas ruins que vem com a modernidade, de lado, eu vim mesmo foi passar para vocês uma receitinha mara de bolo de milho, pra se fazer em um dia como esse. 

Porque o que é bom, deve ser compartilhado!


Bolo de pamonha cremosa na palha

6 espigas de milho verde 
1/2 xícara (chá) de óleo
100ml de leite de coco
4 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
100g de coco ralado
1 colher (sopa) de fermento em pó
Margarina para untar



Modo de preparo

Descasque e debulhe o milho, separando as palhas mais bonitas. Lave as palhas em água corrente, seque e reserve. 

Para o bolo, bata o milho, o óleo, o leite de coco, os ovos e o açúcar no liquidificador até obter um creme homogêneo. 

Desligue, adicione o coco ralado, o fermento e misture delicadamente com uma colher. 

Unte uma fôrma média, de buraco no meio, com margarina e disponha as palhas reservadas viradas ao contrário. 

É importante colocar a palha virada ao contrário para que ela não enrole e entre no bolo. 

Despeje a massa sobre a palha e leve ao forno médio, preaquecido, por 1 hora ou até assar e dourar levemente. 

Retire do forno, deixe amornar, desenforme com cuidado e sirva.


Esse eu fiz hoje e corri pra mostrar pra vocês, pode fazer que é bom demais.

E vou ficando por aqui!

Um xeru,
Menina Prendada


Olá Meninas!!!

Que tal uma receitinha pra animar o domingo com a família?

Faz tempo que eu não posto uma receitinha nova por aqui, não que eu não tenha feito coisas deliciosas em casa, mas é que tenho esquecido de tirar as fotos para postar no blog, geralmente posto no instagram, mas as fotos do celular não ficam tão boas quantos as fotos que eu tiro com minha máquina fotográfica e um post aqui no blog, merece uma foto mais elaborada e com a mesinha arrumada, não acham?



Eu sei que essa é o tipo de receita que se faz para a semana santa ou para a ceia de Natal, e que não estamos perto nem de uma, nem da outra, mas eu nunca fiz um bacalhau, só comia o que os outros faziam.



Resolvi fazer pela primeira vez, uma receita com bacalhau e já ir treinando para uma das ocasiões acima citadas...

Escondidinho de Bacalhau



Para a massa, você vai precisar:
1/2 kilo de batatas cozidas
1 colher (sopa) de manteiga
1 caixinha de creme de leite
50 gramas de queijo ralado
Sal a gosto



Para o recheio, você vai precisar:
300g de bacalhau dessalgado
1/2 xícara (chá) de azeite
1 cebola pequena picada
1/2 pimentão vermelho, 1/2 pimentão verde e 1/2 pimentão amarelo
1/2 xícara (chá) de azeitona
Sal a gosto



Para a cobertura, você vai precisar:
3 claras batidas em neve
1 xícara (chá) de creme de leite
Queijo ralado para polvilhar



Como fazer a Massa:
Em uma panela aqueça o azeite e refogue a cebola e o tomate. Junte os pimentões e cozinhe por alguns minutos. Adicione bacalhau previamente cozido, azeitonas e sal. Cozinhe por alguns minutos (cerca de 5) em fogo baixo e reserve.



Como fazer o Purê:
Em uma panela coloque as batatas cozidas e espremidas, manteiga, creme de leite, sal e queijo ralado. Mexa. Cozinhe até engrossar.

Como fazer a Cobertura:
Bata as claras em neve firme. Desligue e adicione o creme de leite.

Como Montar:
Unte um recipiente com manteiga. Coloque o purê. Sobre ele, espalhe o recheio de bacalhau. A seguir, distribua a cobertura. Polvilhe queijo ralado. Leve ao forno pré aquecido até dourar.



DICA: Deixe o bacalhau de molho na água um dia para o outro, trocando sempre a água para tirar o sal. Cozinhe o bacalhau na ultima água do molho.



Na receita tem essa cobertura com as claras em neve e o creme de leite, porém eu não fiz, cobri meu escondidinho com a mesma massa de batatas e povilhei queijo ralado por cima.



Fica bom se acompanhado com arroz branco ou colorido, eu fiz um colorido, e para beber, tomamos com um suco de uva, que por sinal, depois vou mostrar como reutilizar essa garrafa linda do suco.

E a mesinha, vocês gostaram?

Os sousplat de crochê e os guardanapos fui eu mesma que fiz e já estão disponível em minha Lojinha, quem interessar é só passar lá e encomendar os seus.

Por hoje, fico por aqui!
Menina Prendada


Olá Meninas!!!

A estação mais romântica já começou e eu vou de receitinha quente para tomar com o amado.

Porém por aqui, anda muito quente e o frio ainda não deu o ar da graça, mesmo assim, agente gosta de tomar um chocolate quente.


Chocolate quente com chantilly

1- Prepare o chantilly, como manda na embalagem e reserve
2- Em uma panela adicione o leite e o chocolate.
3- Mexa bem até dissolver o chocolate.
4- Leve ao fogo médio.
5- Cuide para não transbordar quando começar a ferver.
6- Adoce à gosto.

Sirva quente com o chantilly por cima.


Aproveitei para usar minhas taçinhas de café fofas, porque adoro uma coisinha delicada.


"Se não tivéssemos inverno, a primavera não seria tão agradável: se não experimentássemos algumas vezes o sabor da adversidade, a prosperidade não seria tão bem-vinda."

(Anne Bradstreet)

Por hoje, fico por aqui!
Menina Prendada


Olá Meninas!!!

E dia 02, foi dia de Nossas bodas de trigo!

Dia 02 de Maio de 2015, foi o dia que escolhemos para dizer: "Sim" no altar.

"Ao dizer o tão esperado “SIM” e formalizar os votos de amor perante as pessoas mais queridas, o casal separa para si uma data especial no calendário: a do dia do casamento. Essa data tão importante será lembrada ao longo da vida à dois e, para cada um dos anos, um nome de um material diferente será designado para caracterizá-lo.

No latim “vota” significa “promessa” e essa é a origem do termo boda, remetendo aos votos matrimoniais que o casal fez no dia do casamento. Normalmente pronuncia-se a palavra no plural.

As bodas de prata (vinte e cinco anos de casamento) e as de ouro (cinquenta anos de casamento) são as mais conhecidas e comemoradas. Um costume que iniciou-se na Alemanha, onde os casais que completavam 25 e 50 anos de casamento ganhavam uma coroa de prata e de ouro, respectivamente.

Atualmente, outras simbologias foram definidas para todos os anos. A ideia é que a cada ano o material que caracterize a boda seja mais resistente, fazendo uma analogia ao relacionamento do casal. 

Tudo começa com o papel, um material frágil constituído de elementos fibrosos, e vai até o Jequitibá, uma árvore de tronco de grandes dimensões e que é conhecido por ser uma “gigante da floresta”."

Texto retirado do blog Nossas bodas: Aqui!

E segue o Trailer do nosso casamento para quem ainda não viu ver, porque ficou muito lindo. 



Na verdade, já somos casados no civil, há 10 anos, mas gosto mesmo de comemorar a data "do nosso sim diante do altar", diante da nossa igreja e de Deus!

Mas, Deus SEMPRE se fez presente em nosso casamento, em nossa união, desde o comecinho, desde o primeiro sim, há 14 anos, no mesmo dia 02 de Maio, só que dessa vez em 2004... 

Quando ele perguntou: Você quer namorar comigo? 
E eu respondi: Sim!

Foi sempre com Ele, Meu melhor: Sim!

Menina Prendada